Do Vale Online


É hora de se vacinar!

Campanha nacional de vacinação contra a Poliomielite, Sarampo e outras doenças, iniciou na segunda, dia 06 de agosto

34d8c6b4f4560e2e35fd8cbb582bcd26.jpg Foto: Divulgação

Crianças de um ano e menores de cinco, devem se vacinar contra a Poliomielite, Sarampo, Caxumba e Rubéola, neste mês de agosto. Afinal, deu-se início à Campanha Nacional de Vacinação contra essas doenças, nesta segunda-feira, dia 06 de agosto. É recomendando que as crianças dessa faixa etária se previnam contra a doença e devem tomar a vacina até o dia 31 de agosto, quando se encerra a campanha. O famoso “Dia D” de vacinação já tem data marcada e será realizado em um sábado, dia 18 de agosto, das 8h às 17h.

Segundo a técnica de enfermagem da Vigilância Epidemiológica de Pomerode, Simone Steffens, a meta é atingir 1.393 doses, que estão disponíveis para serem tomadas nos postos de saúde da cidade. 

“Para se vacinar é muito simples. Basta levar a criança até o posto de saúde de seu bairro, juntamente com a carteirinha de vacinação, para realizar o procedimento. No caso da Poliomielite, realiza-se a vacina oral, a popular ‘gotinha’. No caso da vacina conta o Sarampo, é feita via injeção no braço, sendo um procedimento rápido”, explica a técnica de enfermagem.

As vacinas podem ser feitas nos postos de saúde que ficam em vários bairros de Pomerode. Não é necessário marcar uma consulta para realizar o procedimento.

Dados nacionais 

Segundo o Ministério da Saúde, a meta de vacinação contra o Sarampo é de 95%. Dados preliminares referentes ao ano passado, indicam que a cobertura no Brasil foi de 85% na primeira dose (tríplice viral) e de 69% na segunda dose (tetra viral).

Enquanto isso, subiu para 677 o número de casos confirmados de Sarampo no Brasil, segundo levantamento do Ministério da Saúde. Roraima e Amazonas concentram a maioria dos casos. Roraima tem 216 ocorrências e Amazonas, 444. Santa Catarina ainda não possui casos confirmados de Sarampo.

Três pessoas morreram desde fevereiro, quando começaram as notificações da doença. Duas mortes foram em Roraima e uma no Amazonas (um bebê de sete meses).

De acordo com o Ministério da Saúde, os surtos nos dois estados estão relacionados à importação. O genótipo do vírus (D8), que foi identificado nas regiões, é o mesmo que circula na Venezuela.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • cc722126609d697e6323ab33b24ea4eb.jpg