Do Vale Online


Etapa do Catarinense de Downhill, em Pomerode, foi um verdadeiro desafio

Com a presença de quase 100 pilotos, que estiveram, este fim de semana, na cidade mais alemã do Brasil, foi disputado o Meeting Verão 2019 - 2ª Etapa do Catarinense de Downhill, válido pelo Ranking Nacional, entre os dias 30 e 31 de março.

47ff900ba530b12691db92489c6929ce.jpeg Foto: Divulgação

Com a presença de quase 100 pilotos, que estiveram, este fim de semana, na cidade mais alemã do Brasil, foi disputado o Meeting Verão 2019 - 2ª Etapa do Catarinense de Downhill, válido pelo Ranking Nacional, entre os dias 30 e 31 de março. Com “ingredientes” a mais, como lama, tombos e condições extremas, a pista localizada aos fundos do Parque de Eventos tornou-se ainda mais desafiadora, em virtude da chuva que caiu dias antes da competição.

A programação seguiu normalmente no sábado, quando os 98 atletas participantes fizeram o reconhecimento da pista, que ficou em condições extremas. Já no domingo, a partir das 10h, foi dada a largada para o qualify, determinando a posição de cada piloto para a final, que iniciou às 14h e contou com 83 pilotos, devido a algumas desistências.

Mesmo com todas as dificuldades, a equipe pomerodense da Hot Pepper Racing Team conseguiu ótimos resultados. Na categoria Rígida II, o campeão foi William Michalack, com o tempo de 5’14”17; Rodrigo Tiago Volkmann terminou na quinta colocação, em 6’30”93.

Já na categoria Full Livre, Matheus Gabriel Hackbarth faturou o terceiro lugar, descendo o trecho em 5’33”87; Pablo Henrique Schumann foi quarto, com 5’55”07; Matheus Piske ficou em sétimo, fazendo 6’16”22; Lucas Eduardo Oechsler terminou na oitava posição, com o tempo de 6’19”98; Rodrigo Henrique ficou em 10º, completando a prova em 6’39”33; e Rafael Mohr, com o pneu da bicicleta furado, terminou na 11ª colocação, com o tempo de 11’05”92.

Na categoria Sub 30, Victor Konell Jr. figurou na 8ª posição, com o tempo de 5’24”28; e Augusto Henrique Freiberger terminou em 13º lugar, com 6’01”62. Por fim, na categoria Infanto Juvenil, o estreante Nikolas Lessmann Spredemann conquistou o 2º lugar, com o tempo de 8’41”85. O grande campeão da prova foi Lucas Oechsler, de Jaraguá do Sul, que desceu os cerca de 2,5km da pista em 3’49”28.

Para o campeão da Rígida II, a prova foi muito “dura”, numa etapa de superação para todos os pilotos. “Era muita lama, o que dificultou demais o ‘flow’ da bike na pista. Além disso, muitos pilotos ficaram mais receosos, não conseguindo andar tão ‘soltos’ e sem o total domínio da bicicleta, onde, qualquer erro, poderia resultar em um tombo”, diz Michlack.

O piloto pomerodense também ressalta que o principal desafio foi vencer a lama, o que fez com que os tempos fossem muito altos. “O objetivo era conseguir completar o percurso, diante das dificuldades. Eu confesso que não fiquei contente com o resultado e percebi que faltou treino e coragem para um desempenho melhor. Cheguei até a achar que não conseguiria conquistar o título, mas, no fim, deu tudo certo”, finaliza.

Ainda conforme a organização, foram dois meses de muito trabalho e preparo, mas a chuva que ocorreu na sexta-feira, deixou a pista com muitas dificuldades para andar. No entanto, já estão sendo estudadas mudanças, que buscarão ainda mais segurança quando ocorrer este tipo de condição climática. Mesmo assim, os pilotos elogiaram o evento. Ainda, a equipe de Downhill de Pomerode agradece os apoiadores, Funpeel e Zoo Pomerode e, também, a Prefeitura de Pomerode, pelo auxílio no evento.



Tags:
Veja também:
Galeria de fotos: 4 fotos









Mais vistos

Publicidade

  • cc722126609d697e6323ab33b24ea4eb.jpg