Do Vale Online


Paixão sem medida: torcedor botafoguense demonstra amor de forma especial

Torcedor fanático pelo Botafogo chama a atenção nas ruas de Pomerode, quando passa com o seu Passat personalizado em homenagem ao clube carioca

904c1db78a32bb048fd476c301108d2a.jpg Foto: Raphael Carrasco/JP

Será que é mesmo só um jogo? Dá para imaginar o quanto o futebol consegue deixar uma pessoa fanática por um clube? Pois é. Aqui em Pomerode, um apaixonado pelo esporte e, principalmente, pelo seu time, demonstra todo o seu amor pelo Botafogo em vários cantos de sua casa, mas o que chama mais a atenção, é o seu Volkswagen Passat 75, que é todo personalizado com os escudos do alvinegro carioca. Vamos contar a história de Ademir Kuenzer, 60 anos, um “louco” pela equipe conhecida, também, como a Estrela Solitária.

O amor pelo clube é tão grande, que logo ao chegar na entrada da sua casa, já há uma placa presa no portão, para avisar que naquela residência há um fanático pelo Fogão, apelido pelo qual o time carioca é conhecido por todo território nacional.

A paixão pelo futebol iniciou logo cedo, desde criança. Porém, Kuenzer começou torcendo para outro time, o Santos. A escolha pelo time da baixada santista veio em função de Pelé, um dos maiores ídolos do Alvinegro Praiano e, também, do futebol mundial. Mas, quando o “Rei do Futebol” foi transferido para o Cosmos, de Nova Iorque, Ademir começou a acompanhar, ainda mais, os jogos do Botafogo e comenta que sentia um sentimento diferenciado ao ver uma partida da equipe, pela televisão ou quando escutava pelo rádio.

Na época, o Fogão contava, em seu elenco,  com craques como Garrincha, Nilton Santos, Zagallo e outros craques do futebol brasileiro das décadas de 60 e 70, considerados por muitos amantes do esporte, como a era de ouro do nosso futebol.

Com o tempo, a paixão foi crescendo. Ao comprar um Passat, na década de 90, Kuenzer resolveu colocar à mostra toda a sua paixão pelo time carioca, e personalizou por inteiro o seu carro. Mesmo com outro automóvel na garagem, o Passat ainda é usado pelo torcedor até hoje e, por onde passa, chama a atenção de quem o vê passar nas ruas de Pomerode.

“O pessoal sempre comenta quando eu passo na rua com o carro, afinal, ele é todo personalizado com vários adesivos que remetem ao Botafogo. Ainda o uso para ir ao trabalho e muitas pessoas não conhecem meu nome e me chamam por ‘Botafogo’, em virtude dessa minha louca paixão pelo time”, comenta, aos risos.

Kuenzer é motorista de ônibus da Volkmann e dentro do veículo, há acessórios que também remetem ao clube. Ao redor de sua casa, é notável a presença de mais artefatos e pinturas que fazem alusão ao Botafogo. Um exemplo, é sua bicicleta, que também é toda preta e branca e cheia de adesivos. Até os blocos de cimento que seguram as rodas da bike, receberam pinturas especiais em homenagem ao Fogão. E não acabou por aí, não. Ademir tem uma mesa de granito com o escudo do time, tábua de churrasco, televisões antigas que fazem a decoração no quintal de sua casa e, até mesmo, uma máquina de lavar.

O fanatismo dele pelo Botafogo chegou até o clube carioca. Tempos atrás, um dirigente do time conheceu o famoso Passat personalizado e resolveu fotografá-lo. Logo após a visita a Pomerode, o dirigente mostrou para os jogadores e comissão técnica o veículo utilizado pelo motorista. Hoje, a fotografia está em um porta-retratos no CT de treinamentos do clube, no Rio de Janeiro.

Nos dias de hoje, o torcedor sempre está ligado nas partidas que o clube disputa na Série A do Campeonato Brasileiro. Mas comenta que a atual fase do Fogão não está muito boa. Segundo ele, as más gestões das diretorias passadas prejudicaram a agremiação como um todo, levando-a a uma crise financeira, o que causou o rebaixamento do time para a segunda divisão do Brasileirão, em 2014.

“Mesmo não praticando um futebol que agrada a todos, ainda continuo apoiando o time, pois torcedor que é torcedor, nunca pode abandonar o seu clube de coração por causa de uma má fase”, comenta.

Além de Garrincha, um dos seus ídolos teve passagem recente pelo Botafogo. O holandês Clarence Seedorf se tornou um dos jogadores preferidos de Ademir, durante sua passagem pelo clube, de 2012 a 2014. O meia, que já atuou no futebol europeu, conquistou alguns títulos com o Botafogo, como Taça Guanabara e Taça Rio.

A paixão e adoração pelo clube, não acaba por aí. Kuenzer jogou pelo Clube Esportivo e Recreativo Botafogo de Pomerode, por 17 anos, amor dentro e fora de campo, mantidos desde a época da infância.



Veja também:
Galeria de fotos: 2 fotos









Mais vistos

Publicidade

  • cc722126609d697e6323ab33b24ea4eb.jpg